domingo, maio 11

O CAROCHINHA


Barbara Wolff «Not yet titled (No. 1)» 2006
(digital C-print)

*
O CAROCHINHA


Dos voos de Marcelo, o transformista,
em doméstico dom repousa a asa:
farto de andar ao trapo e ser fadista
torna-se modular dona de casa.

Na modéstia exemplar dessa roupeta
− Ó eleitoral, virtuosa esfalfadeira
de ser dono da casa lisboeta! −
vai Marcelo às mercas na Ribeira,

enche a dispensa, lava a roupa é cozinheiro,
cose a meia, faz tricot, varre a casinha!
Por fim, põe-se à janela e diz faceiro:
Quem quer, quem quer casar com a carochinha?

(Natália Correia)


Cancioneiro Joco-Marcelino

(In «O Corvo» jornal de campanha eleitoral autárquica da Coligação por Lisboa. Nºs 1 a 8, Nov./Dez. 1989)

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial