sábado, novembro 1

obesidade


Ron Mueck «Big Man» 2000, escultura
(pigmented polyester resin on fiberglass)
- Hirshhorn Museum and Sculpture Garden Collection, Washington, D.C. -
*
*
obesidade

a gordura submerge os ossos – e o poema.
a anorexia (a que alguns chamam
“elegância” ou “concisão”)
impede os movimentos de um corpo
que precisa de músculos para subir até à boca
do vento ou do inferno – lugares
sem espaço nem semáforos
na circulação da alma.
*
é preciso que as glândulas funcionem
apenas o necessário. o excesso e o defeito
perturbam o equilíbrio do organismo –

*
+
o trânsito, nos intestinos, rejeita
uma vida sedentária. fibras
bífidus e muita águas
em aromas, da nascente, auxiliam a digestão
de um mundo com pés mergulhados
em óleo de fritura, comendo carne
e tubérculos sem qualquer capacidade
de dissolução na corrente que alimenta
os vasos sanguíneos.
*
submersos os ossos, entupidas as veias – o colesterol
do poema impede a circulação do
sangue nas palavras (água salgada
a irrigar as estruturas do cérebro) –
+
*
+
pode bater o coração. pode bater.
sem a agilidade e o dinamismo das estruturas
e do pensamento, nada nem ninguém
conseguirá contudo evitar a síncope
das válvulas do sentido.
*
ou, pelo menos, o inchaço
dos membros inferiores
à espera da amputação
pela gangrena.

(Ruy Ventura)


- Auto-antologia in Estrada do Alicerce -

Nota: Video da escultura em exposição no Hirshhorn Museum.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial