quarta-feira, outubro 10

Manual de Jardinagem


René Magritte «Les Amants», 1928, huile sur toile
*

MANUAL DE JARDINAGEM

É preciso mudar a terra do poema,
talvez arranjar um vaso maior
e deitar
estrume em cada vaso.
Ainda ontem removi a terra
e vi no peso das palavras como escondem
o segredo da leveza.
É melhor esperarmos pela primavera/
por todos os meses que faltam
para hoje. Até lá
regarei o vaso como de costume.
Tenho exactamente o tempo de uma pausa/
atravessa o poema com o teu passo ágil
e senta-te comigo.
Que palavras nos fizeram falar? O que buscamos
no silêncio? Qual a melhor hora
para regar a água?
Caminhemos um pouco. No fundo do vaso
a razão declina no corpo do poema.
Havemos de a retirar com a pá que floresce na primavera/
depois atravessamos verso a verso
à superfície
sem vaso que contenha a humildade da terra.


(Rosa Alice Branco)

in «Soletrar o Dia», Obra Poética, 2002

*

Etiquetas: ,

1 Comentários:

Blogger Mar Arável disse...

Pelo sonho é que vamos

11 de outubro de 2007 às 00:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial